Imagem-perfil-raca

Bull Terrier: Ativo e Esperto

Bull Terrier Staffordshire

O Bull Terrier é um cachorro de aparência marcante e inconfundível. Seu focinho longo e os olhinhos pequenos fazem com que o cão tenha uma expressão bastante séria e até intimidadora. Mas essa “cara de mau”, na verdade, esconde um cão brincalhão, divertido e muito companheiro. Venha descobrir mais sobre a raça neste post da Cobasi.Saiba Mais
Tamanho
Imagem-tamanho-raca

53 a 56 cm

Peso

30kg a 35kg

Pelagem

Pelo curto, denso, áspero e brilhante. No inverno, pode apresentar uma camada mais profunda de pelo macio. O pelo do Bull Terrier pode ser branco, preto, tigrado, vermelho e fulvo ou, ainda, tricolor.

Característica
  • Disposição para atividade

  • Respeito ao tutor

  • Intelecto e memória

  • Territorialismo

  • Amor ao tutor

  • Latido

  • Paciência com crianças

  • Receptividade com outros pets

Escolha produtos para seu pet

Clique na imagem abaixo para comprar

coleção vtex

Origem do Bull Terrier

O Bull Terrier surgiu na Grã-Bretanha, que é o nome dado ao conjunto de ilhas formado pela Inglaterra, o País de Gales e a Escócia, por volta de 1850. Nessa época, as lutas entre touros e cães da raça Bulldog eram muito comuns, então eram feitos cruzamentos entre cachorros de raças diferentes para tentar obter animais cada vez mais fortes e resistentes.

Os primeiros filhotes do que viriam a ser o Bull Terrier surgiram a partir do cruzamento de Bulldogs com uma raça já extinta, chamada English White Terrier. Também foram feitos cruzamentos entre Bulldogs e Whippet e Rough Collie, conhecido pelo seu focinho bem longo.

O Bull Terrier como conhecemos hoje foi criado por um homem chamado James Hinks, que investiu na padronização e no reconhecimento da raça ao selecionar filhotes com características únicas e marcantes. Sua primeira apresentação oficial foi em 1862, na cidade de Birmingham, na Inglaterra.

A principal característica do Bull Terrier, e que é a marca registrada da raça até hoje, é a sua cabeça em formato oval, em que não há uma divisão marcada entre o crânio e o focinho, como acontece com outras raças. O resultado é um focinho bem longo e distinto, que o torna inconfundível.

Com características físicas tão impressionantes, rapidamente o foco sobre o Bull Terrier se voltou para o seu comportamento. E, mais uma vez, não houve nenhuma decepção: o cão é muito companheiro, adora ficar perto dos donos em todas as atividades e é bastante divertido e brincalhão. Com tantas qualidades, não deu outra: o primeiro “fã clube” do Bull Terrier, chamado The Bull Terrier Club, foi fundado em 1987.

Bull Terrier miniatura X Bull Terrier Standard

Existem apenas dois tipos de Bull Terrier: o Bull Terrier miniatura, e o Bull Terrier standard, ou seja, padrão. A diferença entre eles é concentrada no peso e na altura, sendo que todas as outras características de definição da ração permanecem as mesmas.

Enquanto a cor dos pelos, o porte, o formato da cabeça, dos olhos e das orelhas permanece igual, o bull terrier miniatura tem um peso médio de 9 a 15 kg, e uma altura que varia entre 25 e 35 centímetros.

Pelagem do Bull Terrier

A pelagem do Bull Terrier é curta, densa, áspera ao toque e brilhante. No inverno, pode estar presente o chamado subpelo e, esse sim, será macio.

A coloração de pelagem mais comum é o branco. Quando as outras cores se fazem presentes, geralmente são dominantes, cobrindo quase todo o corpo do cachorro

As variações de cor aceitas como padrão da raça são o preto, o tigrado, o vermelho e o fulvo, uma espécie de amarelo-ouro. O Bull Terrier também pode ser tricolor: nesse caso, o cachorro tem predominância de pelos pretos, com manchas de cor marrom e branco em partes específicas do corpo, como o rosto, o pescoço, o peito, as patas e a cauda.

Cuidados com a pelagem

A pelagem do Bull Terrier é bem curtinha, e não costuma cair muito. Duas sessões semanais de escovação para remover os pelos soltos são mais do que o suficiente para manter o cãozinho bonito e bem cuidado.

img

Como cuidar do Bull Terrier

O Bull Terrier é considerado um cachorro muito resistente. Sua estrutura forte e potente, além dos altos níveis de energia, fazem com que sejam cães naturalmente ativos e que precisam muito se exercitar para manter o organismo equilibrado. Por isso, os principais cuidados são com o seu bem estar durante as atividades físicas e depois delas.

Como é um cão muito companheiro, ele pode acompanhar o tutor em todo tipo de atividade. Se for o cachorro de uma família aventureira, que faz trilhas e caminhadas na mata, por exemplo, o Bull Terrier não vai ver nenhum problema em se sujar todo para ficar bem pertinho dos seus humanos favoritos.

Os banhos devem levar essas aventuras em consideração, mas sem exagerar nos produtos de higiene para evitar o surgimento de alguma alergia na pele. A pelagem pode ser escovada de uma a duas vezes por semana, apenas para remover os pelos soltos.

Vale a pena proteger o cão do sol excessivo, especialmente o de pelagem branca. Proteja suas orelhas e focinho com protetor solar e evite a exposição nos momentos do dia em que o sol estiver mais forte.

Mantenha as unhas aparadas e os dentinhos do Bull Terrier sempre escovados para prevenir a formação de tártaro e da placa bacteriana.

Vacinação Anual

O Bull Terrier, assim como todos os outros cachorros, sejam eles de raça ou não, precisam seguir um protocolo de vacinação que os mantenha protegidos de várias doenças graves que acometem os cães. De maneira geral, a são ministradas anualmente aos cães adultos para protegê-los de doenças como a cinomose, a parvovirose e a leptospirose. Há, ainda, a vacina contra a raiva, que além de ser muito grave para o cachorro também pode ser transmitida para seres humanos.


Existem várias outras vacinas que podem proteger o Bull Terrier em suas diferentes fases da vida. A melhor maneira de garantir que esse protocolo de vacinação esteja em dia é levar o cãozinho para consultas de rotina com o médico veterinário. Assim, você ainda tem uma boa oportunidade de conversar e receber orientações e informações de qualidade de um profissional capacitado.


Saiba mais sobre a importância de vacinar os cães todos os anos.


Vermífugos e Antipulgas

O Bull Terrier é um cachorro cheio de energia, que precisa de atividades físicas constantes e regulares para se manter bem e saudável. Por isso, passeios em praças e parques, por exemplo, serão frequentes na rotina de um tutor de cães dessa raça.


A melhor maneira de manter doenças parasitárias bem longe do seu cão é adotando o uso de vermífugos e antipulgas de maneira preventiva e regular. Existem diversos tipos de medicamentos, que variam de acordo com o porte, o peso e a idade do animal. Para saber qual é o mais indicado para o seu Bull Terrier, converse com o médico veterinário.
img

Cuidados com os filhotes de Bull Terrier

Se você já teve experiências com filhotes de cachorro antes, mesmo que de outras raças, sabe que há uma série de preparativos necessários para receber um cãozinho da melhor maneira possível.

Antes da chegada do filhote de Bull Terrier, você precisa organizar sua casa de maneira a deixar um cantinho separado para ele dormir, comer e fazer suas necessidades, sendo que esse último deve ser o mais afastado possível dos outros dois. Também é recomendado que o cão tenha um espaço para ficar, mesmo que acordado, até entender quais são as regras da casa e o que você espera dele.

Para ajudar na adaptação do seu filhotinho, você vai precisar de:

- caminha ou colchonete;

- comedouro e bebedouro;

- coleira, placa de identificação e guia para os passeios;

- caixa de transporte;

- tapete higiênico e produtos de limpeza adequados ao uso veterinário;

- ração e petiscos;

- escova para desembaraçar e remover pelos mortos;

- brinquedos.

A escolha da ração deve ser feita com base na idade e no peso do animal. As rações para filhote possuem nutrientes específicos para essa fase da vida, em que o cãozinho está se desenvolvendo e fortalecendo seus ossos e articulações. Na vida adulta, os nutrientes são outros, então é importante fazer essa transição de maneira adequada.

Com relação aos passeios, só se torna seguro sair com um filhotinho de Bull Terrier depois que ele tiver recebido as vacinas obrigatórias (V8 ou V10, além da antirrábica). São elas:

60 dias de vida: 1ª dose da vacina V10 ou V8;

Entre 81 e 90 dias de vida: 2ª dose da V10 ou V8;

Entre 111 e 120 dias de vida: 3ª dose da V10 e a dose única da antirrábica.

As visitas ao veterinário nesse período devem ser feitas dentro da caixa de transporte ou, então, no colo do tutor. De maneira geral, os veterinários liberam os filhotes para passeios na rua 10 dias depois da última dose das vacinas, mas é importante confirmar essa orientação com o profissional escolhido para fazer o acompanhamento do filhote.

Como alimentar um filhote de Bull Terrier

Os filhotes de cachorro são desmamados entre 6 e 8 semanas de vida iniciando logo depois uma alimentação baseada em ração, seja ela seca ou úmida. Seja qual for a sua escolha para alimentação do seu pequeno Bull Terrier, recomendamos que faça isso optando pelas marcas e fabricantes que oferecem alimentos específicos para as necessidades da raça ou, ainda, que tenham ração específica para filhotes.


A quantidade indicada na embalagem é uma boa referência para você saber quanta comida o filhote vai ingerir por dia. Pegue a quantidade total e distribua em 4 ou 5 refeições - assim, você garante que eles consigam repor as energias e previne as temidas crises de hipoglicemia, que acontecem quando há desequilíbrio no nível de glicose do sangue e podem até matar o filhote que fica tempo demais sem comer.


Você também pode oferecer petiscos ao seu filhotinho, desde que sem exageros. Evite dar alimentos de consumo humano para o cachorro e mantenha água limpa e fresca sempre à disposição.


Qual a melhor ração para Bull Terrier

Como dissemos anteriormente, é importante oferecer alimentos de qualidade e adequados à fase da vida do seu cachorro. Por isso, opte por rações específicas para filhote até que ele complete 12 meses, ração para adulto entre 1 e 6 ou 7 anos, e ração para cães idosos depois disso. Caso o seu Bull Terrier seja castrado em algum momento, você pode escolher uma ração específica para esse caso também.


Sempre faça a troca gradual dos alimentos oferecidos ao cachorro. Ao longo de uma semana, vá aumentando a quantidade da ração nova e diminuindo a quantidade da ração que não será mais oferecida. Assim você dá tempo ao seu cão para se adaptar e consegue observar qualquer mudança de comportamento ou reação indesejada, como alergias e diarreia, por exemplo.


img

Personalidade e comportamento

O Bull Terrier é um cão forte, destemido e muito obstinado. Por isso, ainda que seja muito inteligente, precisa ser socializado desde cedo, enquanto é um filhotinho, para que não tenha problemas com pessoas e animais de fora do seu núcleo familiar e, principalmente, para que obedeça aos comandos do tutor.


As brincadeiras agressivas, como rosnar e morder, mesmo que de levinho, não devem ser incentivadas para não passar a mensagem errada para o cachorro. O Bull Terrier não costuma lidar muito bem com outros animais em casa, por ser bastante territorialista e querer toda a atenção dos tutores para si. Isso pode ser corrigido com socialização e adestramento, mas é um ponto de atenção importante.

Como adestrar um Bull Terrier

Por ser um verdadeiro “tanque de guerra”, o grande desafio para o tutor de um Bull Terrier vai ser ensiná-lo a dosar o uso da sua força física. Brincadeiras brutas não são uma boa ideia, pois o cão pode se tornar agressivo antes que você perceba.


Investir em um bom adestramento pode ser um divisor de águas na vida de um tutor de Bull Terrier. Isso porque esse é um cão que pode ser voluntarioso, que precisa entender rapidamente quem é que manda para não causar problemas.


Seja firme e jamais agrida seu cachorro. Eduque pelo reforço positivo: quando ele entender o que recebe quando faz o que você quer, rapidamente você vai perceber os resultados.


O Bull Terrier vai destruir a casa?

Se você não oferecer oportunidades diárias para que ele gaste energia com segurança, o Bull Terrier pode se tornar destruidor sim. Para evitar isso, mantenha-se comprometido com a educação positiva e o reforço diário.
img

Qual o preço de um filhote de Bull Terrier?

Se você chegou até aqui e está convencido de que esse é o cachorro certo para você, deve estar se perguntando qual o preço do filhote de Bull Terrier. É claro que há uma variação grande de acordo com as regiões do país mas, em média, é possível encontrar cãezinhos à venda por valores que começam em R$ 4.000 e podem chegar a R$ 9.000. Desconfie de filhotes vendidos por valores menores do que esses.


Antes de fechar negócio, pesquise sobre o criador, solicite informações sobre como são criados os filhotes, peça para ver fotos e vídeos dos pais e de ninhadas anteriores e faça uma visita, sempre que for possível. Se conseguir, você pode conversar também com outras pessoas que já tenham adquirido seus filhotinhos no lugar onde você pretende encontrar o seu melhor amigo.

Curiosidades

Ainda que tenha sido criado para atender aos parâmetros da sociedade da época, que achava normal colocar cães para lutar contra touros, o Bull Terrier só será um cachorro violento se for ensinado que isso é adequado e esperado dele.


Na verdade, ainda que algumas raças tenham tendências a serem mais agressivas do que outras, a socialização, o adestramento e o afeto de seus tutores têm uma influência muito maior e certamente determinante no comportamento do cão.


Não incentive a violência no seu Bull Terrier. Encha ele de amor, carinho e afeto, e desfrute dos melhores momentos ao lado do seu amigo peludinho.


Voltar ao topo