Imagem-perfil-raca

Dálmata: agitado e dócil

Dálmata: cuidados, origem e curiosidades

Quem tem um Dálmata certamente tem também um amigo e um guarda-costas. Protetores e apegados aos tutores, esses animais gostam de ficar ao lado dos humanos as 24 horas do dia. Tudo porque, além de amor e proteção, essa é a maneira mais eficaz de receber muita atenção, que ele adora! Fofos e estabanados, não têm noção do seu tamanho e acreditam caber em qualquer espaço, tomando conta de tudo.  Saiba Mais
Tamanho
Imagem-tamanho-raca

54 a 62 cm

Peso

15kg - 32kg

Pelagem

Você sabia que um pequeno filhote Dálmata ainda não possui manchas e a pelagem é totalmente branca? As manchas surgem conforme eles vão se tornando adultos. Por possuírem pelos curtos e bastante resistentes não precisam de grandes cuidados.

Característica
  • Disposição para atividade

  • Respeito ao tutor

  • Intelecto e memória

  • Territorialismo

  • Amor ao tutor

  • Latido

  • Paciência com crianças

  • Receptividade com outros pets

Escolha produtos para seu pet

Clique na imagem abaixo para comprar

coleção vtex

Origem do Dálmata

Com suposta origem, sem data confirmada, na região de Dalmácia, na Croácia, o Dálmata é famoso por sua pelagem manchada uniformemente, seu porte atlético e sua sensibilidade. Uma das raças mais diferenciadas, supõe-se que o Dálmata pode ser originário do Dogue Alemão Arlequim ou mesmo de cães da raça Pointers. 

O Dálmata foi usado para diversas funções, com destaque para o cão de carruagem durante o reinado da Rainha Vitória, na Inglaterra do século XIX. Ele era o fiel escudeiro que protegia os cavalos dos ataques de outros cães pelas ruas e também tinha função estética, uma vez que representava uma belíssima cena: ou andava ao lado, na frente ou atrás da carruagem.

Além disso, durante um longo tempo, tornou-se o cão dos bombeiros dos Estados Unidos. 

Principais características do Dálmata

Tendo sua pelagem manchada como marca registrada, os Dálmatas são fortes e musculosos. No entanto, ao contrário do esperado, os cães desta raça não têm sua pele manchada de preto desde o nascimento. Somente ao completar duas semanas de vida que as manchinhas começam a despontar. 

As manchas, inclusive, podem ser variadas tendo cores como preto e marrom. A predominância de cor é sempre a branca. Em complemento, vale destacar que suas manchinhas são únicas e exclusivas para cada animal, o que impede que em qualquer lugar do mundo você encontre dois Dálmatas totalmente iguais. 

Seu tamanho pode variar de 54 a 62 centímentos. O peso fica entre 15 e 32 quilos. Isso faz do Dálmata gigante perto da maior parte dos cães. À exemplo de um Yorkshire Terrier, que não ultrapassa os 4 kg.

Pelagem do Dálmata

Brilhante, sedosa, dura e densa, uniformemente espalhada por todo o corpo, a pelagem do Dálmata tem a cor branca como base. No entanto, as manchas podem variar entre as cores marrom e preto. Isso mesmo, existe Dálmata marrom! O tamanho das manchas no pelo geralmente são uniformes em tamanho e cor, com posições simétricas, como se tivessem sido desenhadas. 

Em sua versão marrom, as manchas tendem a ser um pouco menores, chegando a 2 cm de diâmetro (contra 2 a 3 cm no diâmetro das manchas pretas). É comum que a cauda também tenha suas manchas, um pouco menores do que as espalhadas pelo corpo.

Sendo assim, existem dois tipos de Dálmatas: com manchas pretas e com manchas marrons.

Cuidados com a pelagem do Dálmata

Apesar de não demandar muitos cuidados com sua pelagem, é bom ressaltar que o Dálmata solta muitos pelos, apesar de serem bem curtos. Recomenda-se escovar seu amigo ao menos três vezes por semana, para que a queda de pelos mortos seja reduzida drasticamente.

Em geral, trata-se de um cão bem limpo, que não apresenta mal cheiro, sem que os banhos sejam necessários ou obrigatórios frequentemente. Fiquei atento à rotina do seu animal e leve-o para o banho apenas quando ele estiver sujo. A escovação deve ser realizada com uma escova de cerdas medianas (não muito grossas) para também ativar a circulação sanguínea do cão. 

Com a pelagem em sua maioria de cor branca, é recomendado o uso de shampoo específico para pelagem desta coloração. Além disso, o uso de óleos especiais - sempre receitados e acompanhados por um veterinário, podem manter o brilho e a hidratação do pelo. 
Imagem-raca-meio

Como cuidar de um Dálmata? 

Prevenir o tártaro, por meio de escovação dos dentes ao menos duas vezes por semana é o indicado. Além de cuidar da proteção às doenças na gengiva e infecções, a escovação remove qualquer acúmulo que possa ter ficado nos dentes de seu Dálmata. 

Os ouvidos dos Dálmatas também requerem cuidados e devem ser higienizados toda semana, ao menos uma vez. O ideal é que um pequeno pedaço de algodão umedecido em uma solução específica para esse fim seja usado para limpar somente a parte externa das orelhas. 

Tome muito cuidado para nunca inserir nada no canal auditivo de seu amigo, o que pode provocar inflamações e dores na região. Além de limpar, a solução higieniza as orelhas e previne a proliferação de germes e bactérias. 

Cortar as unhas regularmente também é uma das tarefas corriqueiras para garantir o bem-viver de seu Dálmata, uma vez que, ao menos uma vez por mês, essa ação deve ser cumprida. Com seu porte atlético e pelos finos e curtos, o Dálmata pode sentir frio. Mantê-lo sempre aquecido é essencial para que ele viva bem e se sinta confortável. 

A atividade física - apesar de não ser tão comum encontrar um Dálmata acima de seu peso - é essencial para mantê-lo saudável, ajudando seu metabolismo a funcionar da melhor maneira. Um dos problemas acometidos a muitos Dálmatas, infelizmente, é a surdez. Esta pode ser unilateral ou bilateral e está presente, desde o nascimento, em aproximadamente 10% dos cães da raça. 

Em contrapartida, a boa notícia é que esses cães podem ter sua vida 100% feliz e saudável, com adestramento especial indicado para os que vivem sob essa condição. Outro problema recorrente a ser observado é a presença de cálculo renal. Também chamado de urolitíase, trata-se de uma doença em que pequenos cristais são encontrados no aparelho urinário do cachorro. 

A formação dessas pequenas pedras pode estar associada a partir de substâncias específicas encontradas em alguns alimentos. Com cálculo renal, o cão pode sentir dor ao urinar e ainda apresentar uma pequena quantidade de sangue em sua urina. Em casos específicos é necessário que uma cirurgia para a retirada dos cálculos seja realizada. Logo, cuidar da alimentação e da hidratação de seu Dálmata é essencial para mantê-lo feliz e saudável. 

Há também a ocorrência de displasia de quadril. Trata-se de uma alteração óssea, hereditária e que geralmente acontece em sua vida adulta. É importante investigá-la porque, dependendo de seu avanço (é uma doença degenerativa) pode incapacitar o animal de andar ou realizar ações simples. 

Vacinação anual

Para evitar doenças graves, é necessário vacinar cães adultos anualmente. As vacinas V10 ou V8 são importantes para proteger seu Dálmata de doenças como cinomose, parvovirose e leptospirose, entre outras. A vacina antirrábica imuniza seu cãozinho contra a raiva. Além de grave para os animais, a doença pode ainda ser transmitida para humanos.

Existem também algumas outras vacinas para prevenir verminoses, gripes, entre outros males que colocam a saúde do seu cachorro em risco. Consulte seu médico veterinário de confiança para descobrir qual o melhor protocolo de imunização para o seu amigo.

Vermífugos e antipulgas

Além de vacinar o seu cachorro, existem outros cuidados periódicos com a saúde do animal que devem receber sua atenção. A administração dos vermífugos varia de acordo com o tipo do medicamento e a frequência com que seu cãozinho sai de casa. A função deles é eliminar vermes que são contraídos na rua, nos alimentos e até dentro de casa. Consulte seu médico veterinário para definir a frequência, a dosagem e o vermífugo ideal para seu Dálmata.

A administração dos antipulgas e anticarrapatos também é muito importante e pode ser feita de inúmeras maneiras. Existem coleiras, pipetas, sprays e até medicamentos orais para livrar seu animal das pulgas, carrapatos e mosquitos. Converse sempre com um veterinário de sua confiança para escolher a opção mais adequada para a rotina do seu cachorro. O importante é manter seu Dálmata sempre protegido e saudável. Além do incômodo da coceira, esses parasitas podem ocasionar diversas doenças graves. Não vale a pena arriscar!
Foto Filhote

Cuidados com os filhotes

O filhote de Dálmata precisa de cuidados especiais. A vacina é um dos mais importantes! O protocolo diferente daquele adotado para cães adultos. Sendo necessárias três doses da vacina múltipla (V10 ou V8) e uma dose única da antirrábica. Apenas após 10 dias após a última aplicação, o cãozinho pode passear na rua em segurança e ter contato com outros animais.

Além da imunização, seu filhote de Dálmata precisará de medicamentos para parasitas. Use apenas vermífugos e antipulgas feitos especificamente para filhotes e indicados por seu veterinário de confiança.

Como alimentar um filhote?

Após o processo de desmame dos filhotes de cachorro, que acontece entre 6 e 8 semanas de vida, o recomendado é que eles passem a ser alimentados de 4 a 5 vezes ao dia. Essa frequência ajuda na manutenção do nível de glicose no sangue, evitando crises de hipoglicemia para os bebês, que são sempre agitados e gastam muita energia. 

A saúde dos filhotes é mais vulnerável do que a de cães adultos por eles estarem em fase de desenvolvimento. É muito importante cuidar da alimentação dos Dálmatas filhotes, para que eles tenham um crescimento saudável e equilibrado, evitando futuros problemas. As rações especiais desenvolvidas para filhotes de raças grandes são as mais indicadas, não apenas para a manutenção do peso, mas principalmente por oferecerem nutrientes que auxiliam no desenvolvimento dos músculos, ossos e articulações. 

Além disso, o tamanho dos grãos de cada tipo de ração também varia de acordo com as necessidades de cada cachorro. Filhotes são ansiosos e podem engolir grãos muito pequenos sem mastigar, prejudicando o processo de digestão. E lembre-se: não é recomendado alimentar seu cachorro com comida de humanos e é fundamental manter o pote de água sempre ao alcance do bichinho.  

Qual a melhor ração para seu Dálmata?

Cachorros adultos e idosos também precisam de uma especial desenvolvida para sua faixa etária e tamanho, que satisfaça suas necessidades nutricionais específicas. Por isso, estão disponíveis no mercado diferentes opções de marcas e sabores de ração desenvolvidas para diferentes portes e idades de cachorros.  

Os Dálmatas são animais de médio a grande porte, e precisam de uma dieta cuidadosamente balanceada, para manter sempre sua saúde em dia. Você pode consultar o seu veterinário para definir quantidade de ração adequada de acordo com o peso e o tamanho do seu animal.   

Rações Premium ou Super Premium são as mais indicadas para todas as raças de cachorros por conta da maior preocupação com os ingredientes e com o valor nutricional. Por oferecerem maior qualidade, seu consumo resulta em benefícios para a saúde de seu amigo. 

Alguns veterinários podem recomendar rações medicamentosas para casos de animais com infecção ou cálculos urinários.
comportamento - foto

Comportamento dos Dálmatas

Com energia de sobra, os Dálmatas costumam ser brincalhões e bastante sensíveis. Seu temperamento é amigável, sem hesitação ou timidez, além de ser um cão agradável para conviver, sem ocorrências de episódios de agressividade ou nervosismo. 

O Dálmata também gosta de atividades ao ar livre e que sejam realizadas dentro d’água. Com seu instinto de caça, levá-lo para passear em um grande parque, em que ele possa correr em segurança e livremente vai mantê-lo bem feliz e satisfeito. 

Dentro de casa também devem ser estimulados às ações inteligentes para que não se sintam infelizes e entediados. Isso faz com que os cães dessa raça jamais recusem um bom passeio, mesmo porque ele é companheiro: vai querer estar com o tutor sempre que possível. 

Amorosos com a família, leais às pessoas que o cercam e o tratam bem, os Dálmatas são atletas perfeitos. Também são conhecidos por ter memória tanto boas quanto ruins. 

A socialização com outros animais ou pessoas podem ser realizadas por meio de passeios constantes, em ambientes externos, para que tudo aconteça de forma equilibrada. 

Adestramento do Dálmata

O Dálmata não é um cão de latir muito. Apesar disso, o adestramento é indicado para evitar problemas de falta de obediência. No entanto, o treinamento costuma ser bem tranquilo, por sua inteligência e facilidade em aprender comandos. 

A socialização também é de extrema importância, uma vez que, por ser cães que protegem seus donos, são desconfiados com a presença de estranhos no ambiente, podendo apresentar um comportamento mais agressivo. 

Em posição de número 39 no ranking “A Inteligência dos Cães” (de Stanley Coren, o Dálmata é um cachorro de raça inteligente, com capacidade de aprendizado rápida, porém um pouco teimoso às vezes. Por isso, precisa de reforço positivo para que atenda a comandos de tutores e outras pessoas que convivam com o cão. 

Com boa resposta aos treinamentos, o Dálmata é também exímio brincalhão. Responde bem as brincadeiras, estímulos como petiscos e carinhos. Também são conhecidos por valorizarem a fidelidade, agindo em prol da defesa de seus tutores em diversos momentos. 

Como é um Dálmata se comporta em casa?

Apegados a seus tutores, os Dálmatas são amorosos, além de - com treinamento correto - serem ótimos cães de guarda. São também sensíveis à baixas temperaturas. Por isso, por mais que você construa um cantinho em seu quintal e o encha de cobertores, ele prefere viver dentro de casa quando o inverno chegar. 

Quando ficam sozinhos por longos períodos, sentem-se abandonados e podem destruir objetos, móveis, roupas e o que mais encontrarem pela casa. Esse fator também pode fazer com que seu cão se torne um animal deprimido e triste. A raça é mais indicada para quem quer ter um bom amigo e companheiro por perto sempre e tem tempo disponível para dar atenção ao animal. Cheios de peraltices os Dálmatas contam com toda essa energia desde filhotes. 

Uma das raças preferidas das crianças, os cães da raça Dálmata acompanham bem seus lados brincalhão e energético. No entanto, por ser um cachorro de grande porte e muito ativo, crianças muito pequenas podem se machucar ao se aproximar demais do cão. 

Exercícios físicos são pontos primordiais para a qualidade de vida de um Dálmata. Por se tratar de cães extremamente ativos, necessitam de lugares com mais espaços ou longas caminhadas diariamente, mais de uma vez por dia. Atividades ao ar livre são altamente recomendadas, principalmente com o uso de brinquedos que estimulem seu cão. Seus dias de cão devem contar com dinamismo e criatividade. 

Esses cães têm energia suficiente para acompanhar seus tutores em corridas, o que auxilia na manutenção de seu metabolismo elevado. Não se iluda com pequenas caminhadas: elas nunca serão suficientes, o que pode tornar seu cão agressivo ou muito triste. 

Os Dálmatas latem pouco. Aliás, costumam latir somente em situações de ameaça, perigo e brincadeiras em que querem chamar sua atenção. É possível, por meio de treinamento, fazer com que a raça lata somente em extrema necessidade e nunca como chamariz de atenção. 

Brinquedos - Foto

Melhores brinquedos para o Dálmata

Brinquedos que agucem seu poder de caça e seu focinho poderoso são os mais indicados aos Dálmatas. Pode ser estimulado por fases de brincadeiras de caça de objetos, como bolinhas, por exemplo. Além disso, são cães que gostam muito de mastigar. Logo, mordedores e ossos são um grande presente para seu Dálmata. 

Outro ponto de atenção em brinquedos e brincadeiras que os deixem felizes e com a energia gasta envolvem cordas, frisbees, bolinhas e outros objetos resistentes que possam ser escondidos ou arremessados. 

Curiosidades sobre o Dálmata

A raça também é conhecida como um cão treinador. Na Inglaterra, além de assegurar as carruagens, os cães espantavam bisbilhoteiros e os colocavam em seus devidos lugares. Pinturas em tumbas feitas no Egito antigo e encontradas posteriormente se assemelhavam bastante às características encontradas em Dálmatas. 

Em complemento, tanto nos Estados Unidos como na Europa a raça está estampada nos carros dos bombeiros, que homenageiam a raça por tantos anos de dedicação e trabalho.  No cinema, os cães da raça foram estrelas do clássico da Disney "101 Dálmatas", que tem versões animadas e live-action. ?
Voltar ao topo