Imagem-perfil-raca

Maltês: Afetuoso e Brincalhão

Maltês: saiba tudo sobre a raça

Uma das raças mais antigas do mundo, o cachorro Maltês é conhecido por sua pelagem branca e muito macia, sua personalidade alegre e destemida. Um dos cães preferidos pelos brasileiros, especialmente pelas famílias com crianças, o Maltês é um companheiro para todos os momentos da vida.

Saiba Mais
Tamanho
Tamanho-Imagem-raca

20 a 25cm

Peso

1 a 5 kg

Pelagem

O Maltês tem pelagem densa e muito brilhante. A textura é sedosa e macia, e os fios são bastante longos no corpo todo. A cor dos pelos do maltês é sempre branca, mas o marfim também é permitido.

Característica
  • Disposição para atividade

  • Respeito ao tutor

  • Intelecto e memória

  • Territorialismo

  • Amor ao tutor

  • Latido

  • Paciência com crianças

  • Receptividade com outros pets

Escolha produtos para seu pet

Clique na imagem abaixo para comprar

colecao-vtex

Origem do cachorro Maltês

O cachorro Maltês é considerado um dos cachorros mais antigos do mundo. Existem registros de que a raça já existia no século V, comprovados por esculturas gregas e muitas pinturas antigas. O cãozinho como conhecemos hoje é originário de Malta, onde vivia nos portos e cidades marítimas. Nessas cidades, sua principal função era caçar ratos e camundongos.

Com o passar do tempo, o Maltês foi levado a outros lugares da Europa e América, sendo adotado principalmente como cão de companhia, especialmente pela realeza. O Maltês já foi chamado de muitas maneiras: cão leão, por conta dos longos pêlos ao redor da cabeça, maltês terrier, spaniel gentil e bichon.

A pelagem do Maltês

O pelo do maltês é muito denso e cheio de brilho. Os fios são lisos e compridos, bem distribuídos por todo o corpo do animal. O Maltês não tem subpelo. Os pelos do focinho se misturam com os pelos da barba, e os pelos da cabeça se misturam com os pelos das orelhas. Os pelos da cauda também são bastante longos e caem sobre um dos lados do corpo do cachorro.

A cor dos pelos do maltês é branca no corpo todo, mas também são aceitos tons de marfim.

Cuidados com a pelagem do Maltês

A escovação diária do Maltês é fundamental para a saúde do cãozinho. Para essa raça, os cuidados com os pelos vão além da questão estética, e podem influenciar diretamente a sua saúde e bem estar porque os pelos são muito finos e longos, então as chances de embaraçar e formar nós, que são muito dolorosos e incômodos para o animal, são bem grandes.

Para evitar que isso aconteça, além da escovação diária é preciso programar tosas mensais e banhos frequentes, incluindo o uso de um bom condicionador. Assim é possível manter os pelos bem cuidados e o cãozinho saudável.

Como cuidar do Maltês

Com exceção da pelagem, que realmente requer cuidados mais frequentes para garantir o bem estar do cachorro, o Maltês é um cão considerado relativamente fácil de ser cuidado. Uma ração de qualidade, alguns petiscos, bastante carinho e companhia costumam ser suficientes para mantê-lo satisfeito.

O Maltês é cheio de energia e adora brincar, o que é uma boa maneira de mantê-lo em forma. Apesar de não ser um cachorro preguiçoso, oMmaltês tem um metabolismo mais lento, então é preciso ficar de olho para evitar o sobrepeso, que pode ficar disfarçado embaixo da pelagem abundante.

Muito gentil e inteligente, o Maltês é o cachorro ideal para acompanhar as famílias em várias atividades, desde uma corrida leve no parque até uma voltinha no shopping ou uma viagem de carro. Sociável e gentil, costuma se dar bem com diferentes pessoas e animais.

É preciso manter o Maltês protegido de parasitas externos, como pulgas e carrapatos, que podem aproveitar sua vasta pelagem para se camuflar.

Imagem-raca-meio

Vacinação anual

O Maltês deve ser vacinado todos os anos para ficar protegido das principais doenças que acometem os cães e que podem até mesmo serem fatais para eles.

Cada médico veterinário tem autonomia para escolher sua conduta e definir o melhor cronograma de vacinação, mas, de maneira geral, a vacina múltipla (V8) e a polivalente (V10) são ministradas uma vez por ano nos cachorros adultos.

Há, ainda, a vacina contra a raiva, que é uma doença duplamente perigosa, pois além de ser gravíssima para o animal, também pode ser transmitida para seres humanos.

Existem outras vacinas que podem proteger o Maltês desde quando é um filhotinho até a velhice. A melhor maneira de garantir essa proteção é levar o cãozinho para consultas de rotina com o médico veterinário. Aproveite esse momento para conversar com o profissional sobre a melhor maneira de cuidar do seu animal.

Importância de vacinar os cachorros todos os anos - Blog da Cobasi

Vermífugos e antipulgas

O Maltês é um cachorro que deve dormir em ambientes internos, como apartamentos e o interior das casas, mas que vai apreciar correr solto pelo gramado, em parques e jardins. Por isso, é preciso agir de maneira preventiva para evitar infestações por pulgas, carrapatos, ácaros e vermes diversos.

Existem diversos medicamentos disponíveis no mercado para fazer o combate a esses parasitas. A melhor maneira de escolher é conversar com o médico veterinário, levando em consideração o peso e a idade do animal, e as recomendações de uso do fabricante do remédio. Observe atentamente o método de administração para evitar as chamadas janelas de contaminação e mantenha o cão sempre protegido.

Maltês filhote: principais cuidados

Receber um Maltês filhote em casa é, sem dúvidas, um momento muito especial e emocionante. Além de todo carinho e atenção, você vai precisar fazer alguns ajustes em casa para garantir que o ambiente esteja preparado para receber o filhote.

Escolha um cantinho onde o Maltês possa dormir e descansar, outro onde ele deverá fazer as refeições, e mais um que sirva de banheirinho. Lembre-se de que esses espaços devem ficar o mais distante possível uns dos outros.

Alguns itens podem ajudar você a fazer uma boa adaptação do seu filhotinho de Maltês. Confira:

  • caminha ou colchonete, para a área interna;
  • comedouro e bebedouro;
  • coleira, placa de identificação e guia para os passeios;
  • caixa de transporte;
  • tapete higiênico e produtos de limpeza adequados ao uso veterinário;
  • ração e petiscos;
  • escova para remover pelos mortos;
  • brinquedos.

Enquanto o pequeno Maltês não fizer 12 meses completos de idade, opte por oferecer uma ração para filhotes a ele, seja seca ou úmida. Assim você garante a ingestão diária de nutrientes para que o cãozinho possa crescer e se desenvolver da melhor maneira possível.

Depois de um ano de idade, as necessidades nutricionais do cachorro mudam, então você deve trocar a ração para um alimento para cães adultos. Faça isso de maneira gradual, ao longo de pelo menos sete dias. Vá aumentando aos poucos a ração de adulto e diminuindo a ração de filhote, até que o novo alimento se torne 100% do que é oferecido ao cão.

Com relação aos passeios, a recomendação feita pelos veterinários é que o filhote só saia depois de ter recebido integralmente as vacinas obrigatórias. São elas:

  • 60 dias de vida: 1ª dose da vacina V10 ou V8;
  • Entre 81 e 90 dias de vida: 2ª dose da V10 ou V8;
  • Entre 111 e 120 dias de vida: 3ª dose da V10 e a dose única da antirrábica.

Enquanto seu Maltês não tiver concluído essa fase inicial de vacinações, faça as visitas ao médico veterinário com ele dentro de uma bolsa ou caixa de transporte, evitando seu contato com o chão e com outros animais. Cerca de 10 dias depois da última vacina é provável que o veterinário libere o maltês para fazer seu primeiro passeio, mas é sempre importante confirmar essas informações com o profissional escolhido para acompanhar a saúde do seu cãozinho.

img

Como alimentar um filhote de Maltês

Os filhotes de Maltês são desmamados entre 6 e 8 semanas de vida, e logo depois começam a se alimentar com ração. Você pode oferecer ração seca ou úmida para o seu pequeno, mas certifique-se de que sejam produtos específicos para filhotes.

Com relação à quantidade diária, a indicação que consta na embalagem é uma boa referência para você saber quanta comida o filhote precisa ingerir. Pegue a quantidade total e distribua em 4 ou 5 refeições para evitar que o filhotinho não desenvolva crises de hipoglicemia, que são causadas pelo desequilíbrio nos níveis de glicose no sangue. Esse é um problema sério que pode até mesmo matar o filhote, então fique atento.

A oferta de petiscos para filhotes é permitida mas, assim como deve ser feito na idade adulta, ela deve ser moderada. Não ofereça alimentos de consumo humano para o seu Maltês e mantenha água limpa e fresca sempre à disposição do cachorrinho.

Qual a melhor ração para essa raça

Escolha sempre alimentos de qualidade, indicados para a fase da vida em que se encontra o seu Maltês. Lembre-se de que existem alimentos para filhotes, cães adultos, idosos e até para animais castrados.

Existem alguns fabricantes que oferecem produtos específicos para a raça, levando em consideração todas as suas peculiaridades e necessidades nutricionais. Você pode optar por um ou mais alimentos desse tipo, ou fazer combinações para dar uma variada no cardápio do cão. Apenas lembre-se de não exagerar na oferta para prevenir problemas de saúde, como a obesidade e doenças do coração.

Maltês Personalidade

O Maltês é um cãozinho alegre, companheiro, divertido e muito brincalhão. Muito apegado à companhia dos seus tutores humanos, é bastante receptivo com outros animais e estranhos, pois gosta muito de receber carinho e atenção.

O apego do Maltês aos seus tutores pode se tornar um problema caso ele fique muito tempo sozinho em casa. A ansiedade de separação pode ser o gatilho dos comportamentos destrutivos no maltês, além dos latidos em excesso que podem vir a incomodar bastante.

A melhor maneira de evitar isso é educando o Maltês desde filhote para que ele entenda o que é permitido ou não em casa.

img

Como adestrar um Maltês

O Maltês pode se tornar muito teimoso se não for educado corretamente desde cedo. Como gosta de receber bastante atenção, o cãozinho pode se sentir contrariado se não tiver oportunidades adequadas para gastar toda a sua energia, canalizando essa frustração para comportamentos indesejados.

O reforço positivo, ou seja, ensinar com carinho e oferecer recompensas quando um bom comportamento é obtido, é a melhor maneira de adestrar um Maltês. Essas recompensas podem ser tanto petiscos como palavras de encorajamento, carinho e brincadeiras.

O cachorro Maltês late muito?

Sim, o maltês tem tendência a latir bastante. Essa é uma das suas maneiras favoritas de se comunicar, tanto nas brincadeiras quanto no enfrentamento de situações adversas. O Maltês é pequenino mas muito corajoso, e pode partir para o confronto com cães muito maiores do que ele se não for corrigido e ensinado desde cedo.

O Maltês vai destruir a casa?

Depende. Se você investir em uma boa socialização e adestramento desde o primeiro dia do filhote na casa, as chances de isso acontecer diminuem bastante. O Maltês precisa sair, passear, brincar e gastar energia! Se isso for feito diariamente, ele não vai se sentir muito tentado a destruir os móveis e objetos da casa.

img

Curiosidade sobre a raça Maltês

Se você está interessado em comprar um filhotinho da raça Maltês e encontrar um deles sendo anunciado como Maltês mini, Maltês micro ou toy, fuja! Essa raça não tem variações de tamanho e porte como acontece com o Poodle, por exemplo. Os cães da raça maltês têm sempre as mesmas características de cor de pelagem, tamanho e porte. As variações de altura e peso estão relacionadas ao sexo do animal e às características do indivíduo, mas não a um outro tipo de Maltês. Fique atento!

Voltar ao topo