img-capa

Lhasa Apso: Obediente e Enérgico

Lhasa Apso: origem, cuidados e curiosidades

Resilientes, sagrados, companheiros e inteligentes. Assim são os cães da raça Lhasa Apso. Criado originalmente no Tibete, o Lhasa é um pouco ciumento com seu tutor, brinquedos e comida. No entanto, se for socializado desde filhote, pode ter muitos amigos caninos e crianças. Com energia mediana o cão precisa caminhar ao menos 1 km duas vezes ao dia, para que não fique com sobrepeso e também não se sinta estressado e desvalorizado. Saiba Mais
Tamanho
img tamanho

22cm a 25cm

Peso

5kg a 8kg

Pelagem

O que mais chama atenção e é a principal característica do Lhasa Apso são, sem dúvidas, seus pelos longos, que exigem bastante cuidado e manutenção. As cores do pelo podem variar entre dourado, mel, cinza, ardósia, preto, branco ou marrom. Possuem orelhas finas e caídas e bigodinhos no focinho que os deixa ainda mais fofos.

Característica
  • Disposição para atividade

  • Respeito ao tutor

  • Intelecto e memória

  • Territorialismo

  • Amor ao tutor

  • Latido

  • Paciência com crianças

  • Receptividade com outros pets

Escolha produtos para seu pet

Clique na imagem abaixo para comprar

vtex

Origem do Lhasa Apso

Desenvolvidos por monges budistas no Tibete, os cães da raça Lhasa Apso são de pequeno porte. Sua origem é projetada a partir da Cordilheira do Himalaia e conta com quatro séculos de existência. Seu nome remete à capital do Tibete: Lhasa. Sua criação se prolongou, primeiramente, porque os monges queriam um cão que guardasse os templos.

Por serem considerados resilientes e sagrados, os cães da raça Lhasa Apso tinham a perspicácia de entender quem era inimigo e quem era amigo nos locais, além de terem capacidade também para suportar as baixas temperaturas e o clima montanhoso da região. Além disso, eram considerados presentes de sorte, uma vez que não trazia bom agouro comprar um exemplar da raça. Você deveria ganhá-lo e assim teria sorte na vida.

Por conta da fama de cães sagrados, eram sempre bem tratados e impunham respeito. Saíram do Tibete primeiramente para o Japão e China. Em 1920, a raça começou a viajar mundo afora, chegando à Inglaterra. Ganhou mais notoriedade ainda quando em 1933 ganhou um clube só para cães da raça e, em 1935, foi reconhecido pelo American Kennel Club (AKC).

Principais características cachorro Lhasa

As características mais marcantes do cachorro Lhasa são o pelo longo e áspero, a inteligência, desconfiança e atenção que os cães dessa raça têm. É encontrado muitas vezes em diversas cores e se trata de um cachorro capaz de suportar climas frios (por possuir subpelo) e também tempos mais tropicais.

Quando ameaçados (ou ao menos quando se sentem assim), latem de forma aguda e estridente para alertar seus tutores de qualquer perigo. Bons companheiros e amigáveis com outros animais e crianças um pouco maiores, tendem a ser ciumentos se não forem habituados com pessoas e outros pets desde filhotinhos. Acredita-se que esse instinto de proteção o acompanhe desde seu desenvolvimento, no Tibete.

Pelagem do Lhasa Apso

Com pelo longo, reto, pesado e áspero, muitas pessoas preferem deixá-lo um pouco mais tosado. Conforme o cão fica mais velho, tende a clarear um pouco a pelagem que inicialmente pode ser de diversas cores, como dourado, amarronzado, com tons de cinza, preto, branco ou misto. Geralmente os pêlos presentes nas proximidades do focinho e das orelhas podem parecer mais escuros que os do restante do corpo.

A saúde do Lhasa Apso

O pelo longo do Lhasa Apso requer muitos cuidados. Por isso, conforme mencionado anteriormente, muitos tutores preferem fazer uma tosa mais rente, deixando-o com o pelo curto. Os cães desta raça precisam tomar banhos regulares em períodos de intervalo de no máximo 15 dias. O ideal é que uma vez por semana seu cãozinho tome banho, de acordo com a rotina dele.

Escová-lo regularmente é uma boa saída para evitar a queda de pelos pela casa. É bom que essa escovação seja regular e realizada desde a idade de filhote, uma vez que o Lhasa pode ficar arredio e irritado se não estiver acostumado a ser escovado. Outro ponto fundamental para o cuidado com a pelagem: certifique-se de que seu cãozinho esteja bem seco após os banhos. A umidade facilmente pode causar alergias, dermatites, irritação e descamação da pele.

img-meio

Como cuidar do Lhasa Apso

Além de cuidar de sua pele, higiene e pelos, os cuidados para o Lhasa Apso são muito similares aos indicados para outras raças: ser escovado com regularidade para evitar o acúmulo de pelos mortos e escovação dos dentes para prevenir tártaro e inflamação em sua gengiva.

Em complemento, vale também ficar atento ao crescimento das unhas do Lhasa, uma vez que, se não houver desgaste natural - com o andar em pisos mais ásperos, por exemplo, devem ser cortadas a cada 45 dias, mais ou menos.

Em geral, os cães da raça apresentam poucas preocupações com sua saúde. No entanto, podem ocorrer alguns problemas de visão, como atrofia progressiva dos olhos, catarata, conjuntivite e até a cegueira, com o passar dos anos.

Outra preocupação que pode acometer tutores de Lhasa Apso é a displasia renal cística congênita. A doença significa que o cãozinho pode ter nascido com os rins em formatos menores do que o esperado ou mesmo em tamanhos irregulares. Mantenha-se sempre atento aos sinais que seu amigo lhe dá e leve-o ao veterinário sempre que necessário.

Vacinação anual

Vacinar cães adultos anualmente é fundamental para prevenir todo tipo de doenças. As vacinas V10 ou V8 são importantes para proteger seu Lhasa Apso de cinomose, parvovirose e leptospirose, entre outras. A vacina antirrábica imuniza seu cãozinho contra a raiva. Além de grave para os animais, a doença pode ainda ser transmitida para humanos.

Existem também algumas outras vacinas para prevenir verminoses, gripes, entre outros males que colocam a saúde do seu cachorro em risco. Consulte seu médico veterinário de confiança para descobrir qual o melhor protocolo de imunização para o seu amigo.

Entenda porque a vacinar seu animal todos os anos é fundamental - Blog da Cobasi

Vermífugos e antipulgas

Além de vacinar o seu cachorro, existem outros cuidados periódicos com a saúde do animal que devem receber sua atenção. A administração dos vermífugos varia de acordo com o tipo do medicamento e a frequência com que seu cãozinho sai de casa. A função deles é eliminar vermes que são contraídos na rua, nos alimentos e até dentro de casa. Consulte seu médico veterinário para definir a frequência, a dosagem e o vermífugo ideal para seu Lhasa Apso.

A administração de antipulgas e anticarrapatos também é muito importante e pode ser feita de inúmeras maneiras. Existem coleiras, pipetas, sprays e até medicamentos orais para livrar seu animal das pulgas, carrapatos e mosquitos. Converse sempre com um veterinário de sua confiança para escolher a opção mais adequada para a rotina do seu cachorro. O importante é manter seu Lhasa Apso sempre protegido e saudável. Além do incômodo da coceira, esses parasitas podem ocasionar diversas doenças graves. Não vale a pena arriscar!

img

Lhasa Apso filhote: principais cuidados

Ter um filhotinho em casa é sempre uma alegria, mas exige muitos cuidados. Quando bebês, os cães de todas as raças precisam receber vacinas em um protocolo diferenciado dos adultos. Veja abaixo a orientação:

  • 60 dias de vida: 1ª dose da vacina V10 ou V8;
  • Entre 81 e 90 dias de vida: 2ª dose da V10 ou V8;
  • Entre 111 e 120 dias de vida: 3ª dose da V10 e a dose única da antirrábica.

Atenção! É imprescindível esperar 10 dias após a última dose das vacinas, para poder levar seu cachorro para passear na rua em segurança.

Além da imunização, seu filhote de Lhasa Apso precisará de medicamentos para parasitas. Use apenas vermífugos e antipulgas feitos especificamente para filhotes e indicados por seu veterinário de confiança.

Como alimentar um filhote de Lhasa Apso?

Após o processo de desmame dos filhotes de cachorro, que acontece entre 6 e 8 semanas de vida, o recomendado é que eles passem a ser alimentados de 4 a 5 vezes ao dia. Essa frequência ajuda na manutenção do nível de glicose no sangue, evitando crises de hipoglicemia para os bebês, que são sempre agitados e gastam muita energia.

A saúde dos filhotes é mais vulnerável do que a de cães adultos por eles estarem em fase de desenvolvimento. É muito importante cuidar da alimentação dos Lhasa Apso filhotes, para que eles tenham um crescimento saudável e equilibrado, evitando futuros problemas. As rações especiais desenvolvidas para filhotes de raças pequenas são as mais indicadas, não apenas para a manutenção do peso, mas principalmente por oferecerem nutrientes que auxiliam no desenvolvimento dos músculos, ossos e articulações.

Além disso, o tamanho dos grãos de cada tipo de ração também varia de acordo com as necessidades de cada cachorro. Filhotes são ansiosos e podem engolir grãos muito pequenos sem mastigar, prejudicando o processo de digestão. E lembre-se: não é recomendado alimentar seu cachorro com comida de humanos e é fundamental manter o pote de água sempre ao alcance do bichinho.

Qual a melhor ração para o cachorro Lhasa Apso?

Cachorros adultos e idosos também precisam de uma ração especial desenvolvida para sua faixa etária e tamanho, que satisfaça suas necessidades nutricionais específicas. Por isso, estão disponíveis na Cobasi diferentes opções de marcas e sabores de ração desenvolvidas para diferentes portes e idades de cachorros.

Os cachorros Lhasa Apso são animais de pequeno porte, e precisam de uma dieta cuidadosamente balanceada, para manter sempre sua saúde em dia. Você pode consultar o seu veterinário para definir quantidade de ração adequada de acordo com o peso e o tamanho do seu animal.

Rações Premium ou Super Premium são as mais indicadas para todas as raças de cachorros por conta da maior preocupação com os ingredientes e com o valor nutricional. Por oferecerem maior qualidade, seu consumo resulta em benefícios para a saúde de seu amigo.

img

Comportamento da raça Lhasa

Adestramento de um Lhasa Apso

O Lhasa Apso é um cão que, por não ser muito dócil, pode ser um pouco teimoso. No entanto, mesmo com a gana de passar a perna em seu treinador, quando adestrado ainda pequeno por meio de reforços positivos, ficará um cão adulto obediente e igualmente calmo.

Seu treinamento é imprescindível para que ele não fique insuportavelmente possessivo demais, inclusive sem obedecer ao tutor. Sessões de treinamento curtos são mais indicadas, uma vez que a raça é bastante perspicaz e por isso conta com alta capacidade de raciocínio. Além disso, exercícios muito repetitivos podem deixá-lo totalmente entediado e estressado.

Como é ter um Lhasa Apso em casa?

Segurança e alegria são duas palavras que definem bem o temperamento do Lhasa Apso. Sempre alerta, mas indiferente com pessoas estranhas, a raça é amigável, inteligente e sensível. Seu temperamento é equilibrado desde que ele saia para passear um pouco (recomendação de duas vezes ao dia) para gastar a pouca energia que tem. Como desenvolveu sua personalidade no Tibete, tem muito a ver com os monges.

No quesito segurança o pequeno cãozinho tem o hábito de vigiar os ambientes. Sempre atento, irá latir para alertar seu tutor sobre qualquer ação que julgue suspeita (como o barulho de algum vizinho chegando em casa, por exemplo).

Com latido agudo e estridente, o Lhasa Apso surpreende como cão de guarda, sendo bem alarmista em situações diversas. Basta que se sinta ameaçado por algo, mesmo que seja somente por alguém que tente retirar seu brinquedo de perto ou mexa em sua comida.

Alegres e divertidos, os cães desta raça normalmente não são muito receptivos a contatos com estranhos. Ciumentos, têm um comportamento de posse sobre tudo o que julga ser dele. Isso inclui facilmente sua comida, brinquedos, tutores e território em que vive. O adestramento é recomendado com o cão ainda filhote.

Os filhotes tendem a fazer um pouquinho de bagunça e ser um pouco mais agitados. Com o passar do tempo ele ficará calmo logo nos primeiros anos da fase adulta (a partir de um ano). Está sempre disposto a proteger seu tutor, alertando-o de qualquer perigo.

img

Melhores brinquedos

Pelúcias, mordedores, bolinhas de borracha e brinquedos pequenos que possam ser carregados são os preferidos do Lhasa Apso. Afinal, como é um cão possessivo, ele tende a proteger e guardar também seus brinquedos por perto, para que ninguém os pegue.

Curiosidades

Segundo a cultura tibetana, Lhasa quer dizer “Cão Leão Sentinela que Ladra”. Além disso, era uma raça tão admirada que chegou a ser considerada sinal de sorte durante muitos e muitos anos. Por isso, era recomendado que você o ganhasse. Se fosse comprado, era notadamente julgado como ofensa aos tibetanos.

O Floquinho, personagem criado por Maurício de Souza, foi inspirado em um Lhasa Apso. No entanto, é claro que o cachorro verde foi criado apenas para os quadrinhos, não é mesmo?

Por serem bons sentinelas, os cães da raça eram sagrados para os monges tibetanos, por acreditarem que eram a reencarnação de sacerdotes dos tempos antigos. Além disso, os Lhasa Apso também tinham a função de alertar os monges sobre invasões, avalanches, entre outros perigos.

O Shih Tzu é constantemente confundido com cães da raça Lhasa Apso. Mas algumas diferenças podem ser observadas: O Shih Tzu tem o focinho mais curto, a cabeça e os olhos em formato redondo e o pelo macio, enquanto o Lhasa tem a cabeça mais longa, olhos mais ovais e pelagem pesada e áspera.

Voltar ao topo