Imagem-perfil-raca

Pinscher: Extrovertido e Brincalhão

Pinscher: cuidados, origem e curiosidades

Apesar do porte pequeno, o Pinscher é praticamente um cão de guarda, já que faz de tudo para proteger os tutores. Sempre alerta, esse animal late ao menor sinal do que considera perigo e é bastante desconfiado com estranhos. Extremamente leal, carinhoso e companheiro, ele pode ser uma ótima companhia para seus humanos e se adapta facilmente a qualquer tipo de ambiente. Saiba Mais
Tamanho
Imagem-tamanho-raca

20 a 30 cm

Peso

2,5kg - 5kg

Pelagem

Com pelagem bem curtinha, lisa e bastante brilhante, as cores de Pinscher variam entre tons avermelhados, marrons e pretos. Eles quase não soltam pelos, mas é importante manter uma escovação regular semanal ou quinzenal.

Característica
  • Disposição para atividade

  • Respeito ao tutor

  • Intelecto e memória

  • Territorialismo

  • Amor ao tutor

  • Latido

  • Paciência com crianças

  • Receptividade com outros pets

Escolha produtos para seu pet

Clique na imagem abaixo para comprar

colecao

A origem do Pinscher

Os primeiros registros oficiais da existência do Pinscher são datados de 1925, quando foram encontrados cerca de 1300 de animais da raça nos livros do American Kennel Club. Porém, há cerca de 300 anos, algumas pinturas já retratavam cães muito parecidos com os Pinschers que conhecemos hoje, o que leva especialistas a acreditarem que esse cãozinho, que teve sua origem na Alemanha, seja muito mais antigo do que o seu primeiro registro.

Apesar de se parecer com uma versão menor de um Doberman, ao contrário do que se pensa, o Pinscher não é descendente direto da raça. Possivelmente as duas raças são primas. Especula-se que ambos são descendentes do Pinscher Alemão, mas que enquanto os ancestrais do Doberman são cães maiores como o Rottweiler, os do Pinscher são os Dachshunds e os Italian Greyhounds.

Principais características do Pinscher

De porte pequeno e leve, o Pinscher é um cachorro facilmente reconhecido por suas características físicas peculiares. Com rosto triangular, orelhas pontiagudas, olhos escuros e redondos e dimensões equilibradas e harmônicas, esse pequeno animal se assemelha a um Doberman miniatura. De maneira não oficial, os cães da raça são classificados numericamente, de 0 a 3, de acordo com o seu tamanho, que pode variar de 25 cm a 30 cm. Portanto temos o Pinscher 0, Pinscher 1, Pinscher 2 e Pinscher 3.

Pinscher 1: um pouquinho maior e o peso pode chegar até 3kg.
Pinscher 2: já são um pouquinho maiores e até mais altos, chegando até 4kg.
Pinscher 3: seria o maior entre os miniaturas, seu peso adulto pode chegar até 5kg.

Como os números são não oficiais e utilizados apenas de maneira informal entre os criadores de Pinscher Miniatura, a altura não é definida nesses quesitos.

Pelagem do Pinscher

Com pelos curtos, densos, lisos, assentados e brilhantes, o Pinscher pode ter uma única cor, que varia entre os tons de marrom e vermelho, ou pode ser preto com manchas marrons e avermelhadas. Por conta de pelagem bastante curtinha, os Pinschers podem sentir muito frio e tremer – outra característica marcante da raça - e por isso devem sempre ficar protegidos durante o inverno.

Cuidados com a pelagem do Pinscher

A pelagem curta e naturalmente brilhante do Pinscher não exige tantos esforços para ser cuidada. Ainda assim, se você não quiser que sua casa fique cheia de pelos do seu amigo, que perde pelos de maneira moderada, o ideal é escová-lo com frequência para eliminar a pelagem morta e também manter a pele do seu animal sempre saudável, evitando problemas. A escovação pode ser feita com uma luva específica para pets, já que pode ser um pouco difícil encontrar uma escova adequada para uma raça tão pequena. Já os banhos podem ser podem ser mensais ou quinzenais, dependendo da rotina e do nível de sujeira do seu Pinscher.

Imagem-raca-meio

Como cuidar de um cachorro Pinscher?

Normalmente saudável, o cachorro Pinscher é de fácil manutenção quando o assunto é saúde. Porém, é preciso ficar atento à sua predisposição à obesidade, já que esse é um bichinho que ama comer, à luxação patelar e à doença de Legg-Calve Perthes, que costuma afetar a articulação do quadril de cães filhotes de raças pequenas. É importante monitorar os sintomas e sempre consultar um veterinário de sua confiança caso o seu amigo apresente algum sintoma ou sinal de desconforto.

Além da alimentação balanceada e do acompanhamento médico veterinário regular, é importante que seu cachorrinho tenha uma rotina diária de exercícios para se manter saudável. Por ser uma raça muito ativa, o Pinscher precisa de brincadeiras e caminhadas de intensidade moderada, para não ser sobrecarregado.

Os pelos curtos também fazem com que o animal não seja muito resistente ao frio, podendo causar tremedeiras. Durante o inverno, é importante manter o Pinscher sempre aquecido. Os olhos e os dentes do seu cachorro também devem ser bem cuidados para evitar problemas como o tártaro e atrofia progressiva da retina.

Vacinação anual

A melhor maneira de evitar uma série de doenças graves é a vacinação anual de cães adultos. As vacinas V10 ou V8 protegem seu Pinscher de problemas como cinomose, parvovirose e leptospirose, entre outras. A vacina antirrábica, por sua vez, imuniza seu cãozinho contra a raiva. Além de grave para os animais, a doença pode ainda ser transmitida para humanos.

Existem também algumas outras vacinas que ajudam a prevenir verminoses, gripes, entre outros males que colocam a saúde do seu cachorro em risco. Consulte sempre o seu médico veterinário de confiança para descobrir qual o melhor protocolo de imunização para o seu amigo.

Vermífugos e antipulgas

Além da vacinação anual, existem outros cuidados periódicos com a saúde do cachorro que devem receber sua atenção. A administração dos vermífugos varia de acordo com o tipo do medicamento e a frequência com que seu Pinscher sai de casa. Eles eliminam vermes que são contraídos tanto na rua, quanto nos alimentos e até dentro de casa. Consulte seu médico veterinário para definir a frequência, a dosagem e o vermífugo ideal para seu amigo.

A administração dos antipulgas e anticarrapatos também é muito importante. Existem coleiras, pipetas, sprays e até medicamentos orais que ajudam a livrar seu Pinscher das pulgas, carrapatos e mosquitos. Converse sempre com um veterinário de sua confiança para escolher a opção que mais adequada para a rotina do seu cachorro. O importante é manter seu amigo sempre protegido e saudável. Além do incômodo da coceira, parasitas podem ocasionar diversas doenças graves. Não vale arriscar a saúde do cachorro!

img

Cuidados com os filhotes

Ter um filhotinho de cachorro em casa é sempre uma alegria ao ambiente, mas exige muitos cuidados. Quando bebês, os Pinschers e os cães de todas as raças precisam receber vacinas em um protocolo diferenciado dos adultos. Veja abaixo a orientação:

  • 60 dias de vida: 1ª dose da vacina V10 ou V8;
  • Entre 81 e 90 dias de vida: 2ª dose da V10 ou V8;
  • Entre 111 e 120 dias de vida: 3ª dose da V10 e a dose única da antirrábica.

Atenção! É imprescindível esperar 10 dias após a última dose das vacinas, para poder levar seu cachorro para passear na rua em segurança.

Além da imunização, seu filhote de Pinscher precisará de medicamentos para parasitas. Use sempre vermífugos e antipulgas indicados especificamente para filhotes e recomendados por seu veterinário de confiança.

Como alimentar um filhote de Pinscher?

O processo de desmame dos filhotes de cachorro acontece entre 6 e 8 semanas de vida. A partir dessa idade, o recomendado é que eles passem a ser alimentados em uma frequência de 4 a 5 vezes ao dia, o que ajuda na manutenção do nível de glicose no sangue, evitando crises de hipoglicemia para os bebês, que são sempre agitados e gastam muita energia.

A saúde dos filhotes de qualquer raça é mais vulnerável do que a de cães adultos por eles estarem em fase de desenvolvimento. É muito importante cuidar da alimentação dos Pinscher filhotes, para que eles tenham um crescimento saudável e equilibrado, evitando futuros problemas como a obesidade, por exemplo. As rações especiais desenvolvidas para filhotes de raças de pequeno porte são as mais indicadas para esse cãozinho, não apenas para a manutenção do peso, mas também por oferecerem nutrientes que auxiliam no desenvolvimento dos músculos, ossos e articulações.

O tamanho dos grãos de cada tipo de ração também varia de acordo com as necessidades de cada cachorro. Filhotes são ansiosos e podem engolir grãos muito pequenos sem mastigar, prejudicando o processo de digestão ou se engasgarem com grãos muito grandes. Por isso o Pinscher e também os Pinschers Miniaturas precisam de uma ração adequada para o seu tamanho. É importante ressaltar que não é recomendado alimentar seu cachorro com comida de humanos e é fundamental manter o pote de água sempre ao alcance do bichinho.

Qual a melhor ração para o Pinscher?

Quem disse que apenas os filhotes precisam de ração desenvolvida para a sua idade e porte? Cachorros adultos e idosos também necessitam de uma alimentação desenvolvida para sua faixa etária e tamanho, que satisfaça suas necessidades nutricionais específicas. Por isso estão disponíveis no mercado diferentes opções de marcas e sabores de ração desenvolvidas para diferentes tipos de cachorros.

Os Pinschers são animais de pequeno porte, e precisam de uma dieta balanceada, pensada para manter sempre sua saúde em dia. Você pode consultar o seu veterinário para definir quantidade de ração adequada de acordo com o peso e o tamanho do seu animal.

Rações Premium ou Super Premuim são as mais indicadas para todas as raças de cachorros por conta da maior preocupação com os ingredientes e com o valor nutricional. Por oferecerem maior qualidade, seu consumo resulta em benefícios para a saúde de seu amigo.

img

Comportamento do Pinscher

Com porte atlético apesar do tamanho, o Pinscher é cheio de energia e vive correndo para todos os lados com agilidade. Sempre atento a tudo o que está acontecendo em sua casa e com quem ele ama, esse cachorrinho adora se divertir e brincar com a família humana. De personalidade forte, os cães da raça são confiantes, espirituosos, inteligentes e vigorosos.

Mesmo com seu porte pequeno, o Pinscher pode ser um excelente cão de guarda, já que é um cachorro muito territorialista e protetor e late ao menor sinal de alguma coisa fora do comum. Se preciso for, esse animal é capaz de avançar em qualquer um para proteger o seu tutor.

Extremamente amorosos e fiéis aos seus humanos, os Pinschers costumam ter uma personalidade alinhada com o de sua família. Seu comportamento pode variar de acordo com a maneira que foi educado. Sua fama de bravo se deve à coragem e à disposição para proteger quem ama e o seu território. Quando socializado desde cedo, se torna mais amigável e capaz de se dar bem com todo mundo.

O Pinscher gosta de crianças?

Se acostumados com os pequenos desde cedo, os Pinschers podem sim se dar bem com crianças, porém esse cachorro não é dos mais pacientes com quem tenta agarrá-lo ou tratá-lo grosseiramente. Quando as crianças o tratam com cuidado e gentileza, ele adora passar tempo com elas e se torna um companheiro de confiança. Porém, é importante também monitorar as brincadeiras, já crianças menores podem terminar machucando o animal, que é muito pequeno e sensível e pode morder se se sentir acuado.

Adestramento do Pinscher

img

Como é o Pinscher em casa?

Melhores brinquedos para o Pinscher

Por ser um animal ativo que adora correr, o Pinscher ama brincadeiras com bolas e Frisbees. Além disso, brinquedos feitos para morder que fazem barulho também podem agradar bastante os cães da raça e ajudar a controlar seus instintos de morder.

Curiosidades

Na Alemanha os Pinschers Miniaturas são conhecidos como Zwergpinscher, que em tradução literal significa “anão mordedor”.

Apesar de nunca ter se tornado um astro de cinema, o Pinscher é um cãozinho muito popular e figura em diversas listas de raças favoritas dos humanos na Europa, Estados Unidos e no Brasil. Já quando o quesito é arte, ele faz mais sucesso. Alguns historiadores encontraram cachorros que se assemelhavam ao Pinscher em pinturas datadas do século 17, comprovando que a raça deve existir muito antes de ser registrada.

Voltar ao topo