Analgésicos para cachorro

Os analgésicos para cachorro tem como função aliviar a dor, deixando o pet mais confortável e tranquilo. Muitas vezes pode ser fácil perceber quando um cãozinho está com dor, especialmente se temos conhecimento sobre o histórico que o levou até aquela situação, que pode ter sido um acidente ou uma cirurgia, por exemplo.Leia Mais

Em outros casos, o pet pode não dar indícios sobre o seu desconforto, ou eles podem ser bem sutis e quase imperceptíveis para nós. Por isso é tão importante observar o comportamento geral do animal e conversar com o médico veterinário antes de administrar qualquer tipo de analgésico para cães.

Analgésicos para cachorro X remédios de uso humano

Assim como acontece conosco, há uma série de tipos diferentes de analgésicos para cachorro, que são feitos com substâncias diversas e tem meios de ação variados também. A identificação do que está provocando a dor é fundamental para que seja possível medicar o bichinho da maneira mais eficiente possível.

O mais importante é saber que os medicamentos de uso humano não são recomendados para uso em animais, a não ser em pouquíssimos casos bem específicos que só podem ser indicados com segurança por um médico veterinário.

O uso de medicamentos inadequados pode mascarar os sintomas, enquanto o quadro geral de saúde do pet se agrava, e até mesmo provocar uma intoxicação. Por isso, nunca medique o seu cachorro sem conhecimento do médico veterinário que o acompanha regularmente.

Após a consulta com o veterinário, siga à risca as orientações relativas à dosagem e ao tempo de tratamento, que não pode ser interrompido mesmo se o pet apresentar alguma melhora significativa logo nos primeiros dias. É fundamental concluir o período indicado de uso da medicação para que o cão se recupere total e adequadamente o quanto antes.

Sinais de que o cachorro está com dor

vAlguns indícios de que o cão pode estar sentindo dor são importantes na avaliação do uso do analgésico para cão. É fundamental que você preste sempre bastante atenção ao comportamento do seu peludo para perceber o quanto antes qualquer mudança relevante no seu comportamento, que possa significar que ele não está bem.

A dificuldade para respirar, a falta de apetite, os vômitos e a diarreia são alguns sinais bem evidentes de que algo incomoda o cachorro, além de dificuldade para andar e da vocalização da dor, como ganidos, choros e resmungos, por exemplo.

Em outros casos, esses sinais podem ser silenciosos: o cão lambe uma determinada parte do corpo repetidamente, fica deitado por longos períodos, não demonstra interesse pelos alimentos e brinquedos favoritos e não manifesta nenhum tipo de alegria quando vê seu tutor, por exemplo.

Quanto mais de perto um tutor acompanha seu cão, mais rápido ele tende a perceber quando algo está diferente. Assim, é possível iniciar o tratamento com analgésico para cães o quanto antes, ajudando o pet a se sentir melhor e recobrar as forças para se recuperar.

Tipos de analgésico para cão

Existem muitos medicamentos indicados para amenizar o mal estar de um cachorro ou tirá-lo completamente de um quadro de dor. Os anti-inflamatórios fazem parte desse grupo, assim como os analgésicos também.

A formulação de cada medicamento leva em conta seu meio e área de ação. Por isso, um analgésico para cachorro com infecção urinária não necessariamente será o mesmo utilizado por um cão se recuperando de uma cirurgia, por exemplo.

A avaliação da intensidade da dor é fundamental para contribuir para o diagnóstico e prescrição do medicamento. O médico veterinário precisa avaliar o cão no consultório da clínica ou do hospital, e pode até mesmo pedir exames complementares para identificar a gravidade do caso.

A maior parte das doenças e distúrbios de saúde tem tratamento quando diagnosticadas precocemente. Assim, se você perceber mudanças no comportamento do seu cão, mesmo que sejam sutis, não deixe de falar com o profissional de saúde. Seu melhor amigo peludo merece esse cuidado.

Como cuidar de cachorro com dor

Cada cachorro é único, então é preciso conhecer bem o indivíduo para estimar de que maneira ele vai reagir ao contato com o tutor ou outras pessoas quando estiver sentindo dor.

Em alguns casos, o cão fica tão abatido que não esboça nenhum tipo de resposta ao ter seu corpo manipulado, seja durante os exames ou mesmo em casa, antes de ir ao consultório. Em outros casos, até os cães mais dóceis podem ficar agressivos e irritados, pois realmente estão enfrentando um momento difícil e de muito desconforto.

Em ambos, é preciso respeitar o tempo e o espaço do cão, agindo com muita paciência e carinho com ele. Se o seu cachorro já está medicado e demonstra estar aberto a receber carinho, fique ao lado dele durante um tempo.

Capriche no conforto: coloque-o na caminha, use cobertores e almofadas para deixá-lo mais aconchegado, e dê bastante afeto e atenção. Se o médico veterinário permitir, você pode dar até um petisco para ver se ele se anima e fica mais interessado, mas não insista se ele não quiser.

Colocar o brinquedo favorito do pet ou um bichinho de pelúcia pertinho dele, pode ajudar o cão a se sentir melhor também. A ideia é fazer com que ele se sinta bem cuidado, para que tenha forças e ânimo para se recuperar.

Dependendo das causas para a dor, pode ser que você precise rever temporariamente a alimentação do seu cachorro. Existem rações medicamentosas que podem ajudar na recuperação de uma série de problemas de saúde, além das rações úmidas e dos patês, que contém uma carga calórica maior para cães em recuperação.

Todas essas rações devem ser indicadas pelo veterinário, para não correr o risco de agravar ainda mais o quadro do seu pet, certo? Siga as orientações e tire todas as dúvidas antes de oferecer qualquer coisa para o seu cão.

Como dar analgésicos para cachorro

Nem todo cachorro lida bem com o momento de tomar remédios, então é preciso tornar essa hora a mais tranquila possível para ele. Se o seu cãozinho está sentindo dor, pode se mostrar ainda mais resistente, como falamos anteriormente.

Procure escolher um local calmo e silencioso para deixar o pet mais relaxado. Se for possível, coloque o remédio junto de um petisco ou alimento úmido para facilitar a tomada do analgésico cachorro. Não esqueça de seguir as orientações sobre o intervalo entre as doses e a duração do tratamento para que o resultado esperado seja alcançado o quanto antes.

Fechar

Analgésicos

Produtos encontrados: 4 Resultado da Pesquisa por: 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 4 Resultado da Pesquisa por: 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Voltar ao topo

A Cobasi e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no nosso site.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.