Colar cervical para cachorro

O colar cervical para cachorro é um utensílio médico indicado para restringir os movimentos do pescoço dos pets quando eles passam por uma cirurgia ou algum trauma, ou quando têm determinados problemas de saúde que afetem sua coluna.Leia Mais

Chamado também de colar protetor, o colar cervical para cães só deve ser utilizado quando houver recomendação do médico veterinário para evitar qualquer malefício. Além da indicação de uso, é importante observar também a duração do tratamento.

Para saber mais sobre o colar cervical cachorro e como utilizá-lo, fique com a gente até o final da leitura.

Descubra quando utilizar o colar cervical

O uso do colar cervical, assim como qualquer outro acessório com finalidade médica, como remédios e tratamentos para cachorro, só deve ser feito com recomendação expressa de um médico veterinário.

Isso porque sua principal função é restringir os movimentos do pescoço do cachorro, o que pode ser danoso a um animal que esteja com a saúde preservada.

O colar cervical para cachorro pode ser indicado em casos em que o pet passou por alguma cirurgia e precisa de repouso, quando houve algum tipo de trauma, como queda ou atropelamento, e também quando há problemas crônicos, como hérnia de disco, artrose, artrite e outras dores na região.

Colar cervical para cães: como escolher

Assim como qualquer outro item utilizado diretamente no corpo dos cachorros, a escolha do colar cervical deve ser baseada no seu tamanho. Nesse caso, a medida a ser tomada vai do ombro do cãozinho, onde fica a base do pescoço, até o ponto logo abaixo das orelhas.

A circunferência do pescoço também deve ser observada, pois há casos em que o comprimento do pescoço do cachorro não é tão grande, mas sua largura é considerável. Para entender melhor o que estamos falando, imagine um bulldog inglês.

O fechamento do colar cervical cachorro se dá por velcro na parte de cima, e é possível ajustar para melhor fixação.

É fundamental que o primeiro momento de colocação do colar cervical no cachorro seja feito sob supervisão do médico veterinário, pois seu ajuste deve ser feito de maneira a evitar que o mesmo esteja apertado ou frouxo demais.

O colar cervical não pode estar tão justo que impeça o cachorro de beber água, comer ou respirar, nem tão frouxo que não cumpra seu objetivo de proteger a região de outras lesões.

Colar cervical para cães: quando usar

Os cachorros podem ter problemas de coluna em qualquer época da vida, mas é mais comum que isso aconteça na velhice ou após um acidente, como a queda de um local mais alto, por exemplo.

O objetivo do colar cervical para cachorro é proteger a região para que o corpo tenha tempo de se recuperar. Não é que o cachorro não vá conseguir mexer o pescoço, mas sim que esses movimentos serão limitados para que não haja exagero ou ações bruscas que piorem o quadro que já existe.

A recomendação de uso do colar cervical deve partir do médico veterinário porque, além disso, ele dará outras instruções sobre o tempo que o cãozinho deverá permanecer com o acessório. Dependendo do quadro geral de saúde do cão, pode ser necessário oferecer alguns medicamentos para dor e observar outros aspectos, como ingestão de ração e água.

Colar cervical para cachorro X colar elizabetano

O colar cervical cachorro e o colar elizabetano são acessórios diferentes, tanto em sua aparência quanto nos objetivos médicos para os quais são utilizados. O colar cervical tem como objetivo proteger o pescoço do cão, evitando movimentos mais rápidos que possam agravar uma lesão local.

O colar elizabetano, por outro lado, impede que o cachorro alcance com a boca as partes do corpo que precisam ser protegidas de mordidas e lambeduras, como patas, rabo e abdômen, e evita que ele coçe a cabeça, as orelhas, os olhos e a face como um todo com as suas patas.

Esses dois itens, o colar cervical e o colar elizabetano, não se substituem mutuamente, mas ambos precisam de orientação do veterinário para garantir que seu uso esteja sendo feito corretamente e não de maneira a comprometer ainda mais a saúde e o bem-estar do cão.

Como ajudar o cachorro a aceitar o colar cervical

Como o colar cervical é um item de uso médico, é fundamental que o cãozinho se sinta o mais confortável possível com ele, para que os objetivos sejam alcançados o quanto antes.

Para tornar a adaptação mais fácil para o seu cachorro, invista em um colar cervical cachorro que seja confortável, feito com materiais que não provoquem alergia e, principalmente, que tenham o tamanho adequado para o cãozinho em tratamento.

Se o colar cervical ficar apertado demais, o cachorro vai ter incômodos em dobro: com a dor local e com a dificuldade de comer e beber. Assim, as chances de tentar tirar o acessório com as patas é bem grande.

Ajuste o colar cervical adequadamente e faça carinho no seu cão, diga palavras de incentivo e ofereça um petisco, se o veterinário concordar. Procure estar presente na rotina do cãozinho mostrando a ele como aquele item é importante para a sua plena recuperação.

Siga todas as orientações do médico veterinário quanto ao tempo de tratamento. Mesmo que o cachorro apresente melhora, não caia na tentação de tirar o colar cervical para cães sem autorização médica. Assim você arrisca todo o tratamento e pode ter que começar tudo de novo.

Se o seu cachorro tem a coluna alongada, como o dachshund e o corgi, evite que ele se esforce além da conta e providencie escadas ou rampas para que ele possa se locomover com mais segurança e conforto.

Fechar

Colar Cervical

Produtos encontrados: 1 Resultado da Pesquisa por: 4 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 1 Resultado da Pesquisa por: 4 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Voltar ao topo

A Cobasi e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no nosso site.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.