Transporte de cachorro

O jeito certo de fazer o transporte de cachorro deixa muita gente com dúvidas. Seja qual for o tamanho do cão, é preciso seguir algumas orientações para escolher a caixa de transporte pet de tamanho adequado, entre outros cuidados que explicaremos a seguir.Leia Mais

Como escolher a caixa de transporte de cachorro

Existem muitas maneiras de fazer o transporte para cachorro com segurança. No caso dos cãezinhos de pequeno porte, é possível levá-los no colo, em uma bolsa ou uma mochila para cachorro, desenvolvidas para suportar o peso do bichinho e acomodar suas patas, rabo e cabeça com conforto e segurança.

Já os cães de médio e grande porte, por terem um peso corporal maior, precisam ser transportados na chamada caixa de transporte pet. Esse utensílio nada mais é do que uma caixa ventilada, capaz de comportar todo o corpo do cachorro.

A escolha correta da caixa de transporte para cachorro é fundamental para garantir que o seu companheiro peludo se sinta bem durante todo o trajeto. O primeiro passo é tirar as medidas do corpo do cão - tanto da altura, quanto do comprimento, para verificar se a caixa é grande o bastante para que o cachorro fique em seu interior sem precisar se encolher e sem que sua cabeça fique abaixada o tempo todo.

O material de que é feita a caixa de transporte pet também deve ser observado. É preciso que ele seja de boa qualidade e resistente, forte o bastante para suportar o peso do cachorro. Não se esqueça de verificar se a portinha da caixa de transporte fecha corretamente e sem dificuldades, e se há ventilação suficiente para que o cão fique confortável. Dê preferência aos modelos que contêm frestas para entrada de ar dos quatro lados da caixa.

Como fazer transporte de cachorro grande e gigante

Para os tutores de cães que não cabem nas caixas de transporte pet por serem grandes ou pesados demais, existe a possibilidade de fazer seu transporte diretamente no banco do carro. Nesse caso, é preciso primeiramente observar o que diz o Código de Trânsito Brasileiro e, em seguida, aplicar essas orientações ao seu cachorro e ao seu veículo.

Segundo as leis de trânsito, os cães só podem ser transportados no banco traseiro dos carros e não podem estar soltos. Isso significa que você deve providenciar a contenção do cachorro ao banco com o uso de um cinto de segurança próprio para cães, que pode ou não vir acompanhado por uma grade divisória ou rede que separe a parte de trás do carro da parte dianteira, onde está o motorista e o carona.

O objetivo é prevenir acidentes, já que o cão pode tirar a atenção do motorista com lambidas e pedidos de carinho, por exemplo, ou mesmo colocando a cabeça para fora da janela de maneira a colocar a si mesmo em risco.

Não faça o transporte de cachorro no bagageiro do carro em nenhuma hipótese. O transporte de animais em caixas presas no teto do veículo só pode ser feito com uma autorização específica para isso, e não é recomendado, pois não há como saber se o cão está se sentindo bem ou não com a situação.

Cuidados antes de fazer o transporte de cachorros

As situações que fogem da rotina podem ser estressantes para os cães, especialmente aqueles que não têm o hábito de acompanhar seus tutores em viagens. Por isso, a melhor maneira de tornar esse momento o mais tranquilo possível é dando ao seu cão a oportunidade de se acostumar com a ideia.

No caso dos cães que usarão a caixa de transporte pet, é preciso deixar que ele se acostume com o objeto muito antes do primeiro uso efetivo. Para isso, escolha a caixa de tamanho adequado e mostre-a para o seu cão. Será preciso passar por várias fases, desde o cachorro entrar e sair quando quiser até permanecer na caixa por um período longo de tempo com a porta fechada.

Você pode ver um passo a passo de como acostumar seu cão com a caixa de transporte pet com este artigo em nosso blog.

Proteção do carro e viagens de avião

No caso do transporte de cachorro diretamente sobre o banco do carro, sugerimos que você utilize uma capa para banco. Além de evitar sujeiras difíceis de remover, como lama, grama e restos de alimento, você protege o banco do carro de vômitos, caso o seu cãozinho se sinta mal por algum motivo. Isso é bastante comum em cachorros que não estão totalmente adaptados aos deslocamentos de carro. Converse com o médico veterinário que faz o acompanhamento do seu pet para verificar se há algum medicamento que possa aliviar esses sintomas de desconforto.

Já para as viagens de avião, é preciso verificar as orientações diretamente com a companhia aérea. Ainda que a regra geral seja a mesma sobre despachar os animais no bagageiro ou levá-los na cabine juntamente com o tutor, é sempre melhor verificar com antecedência para não ter problemas na hora do embarque.

Seja qual for o método escolhido por você para fazer o transporte de cachorro, tenha em mente que o bem-estar e a segurança do cãozinho deve ser sua prioridade máxima. Se possível, faça viagens mais curtas no começo até que seu pet esteja habituado, e depois vá aumentando a duração dos passeios.

Assim você dá a ele a oportunidade de se acostumar com a novidade até que esses momentos estejam entre os favoritos de vocês.

Fechar

Acessórios para Transporte

Produtos encontrados: 4 Resultado da Pesquisa por: 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 4 Resultado da Pesquisa por: 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Voltar ao topo

A Cobasi e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no nosso site.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.